Por que devo cuidar da minha energia?

Muitas pessoas têm dificuldade em perceber, de forma clara, estados de energia e distinguir suas qualidades.

Fica mais fácil perceber estados mais visíveis, como raiva, medo ou alegria, mas não é tão fácil identificarmos situações mais sutis ou aquelas mascaradas, que nos induzem ao erro de percepção.

Grande parte de nós procura não expressar seus reais anseios; isso pode ser devido a fatores culturais, a questões de momento e conveniência ou outras razões. O fato é que esse comportamento não nos ajuda em nosso crescimento.

Já sabemos que o ser humano, na vida em sociedade, busca o prazer e foge da dor. Ou em termos práticos, busca sempre o menor desconforto e se afasta das coisas ruins. No manejo das energias também se dá o mesmo.

As emoções mais básicas – medo, raiva, alegria, são altamente reativas. Isso faz com que não tenhamos um controle anterior, pelo menos não no nível do manejo de emoções mais complexas.

Estados como mágoa, tristeza, ansiedade e sentimento de vingança exigem uma certa elaboração, e na direção do que falamos acima, ou seja, começamos a alimentar essas emoções ou para atingirmos um conforto ou para escaparmos de um desconforto.

Se analise por um momento e verifique quando você alimentou mágoa, tristeza ou ansiedade em algum momento de sua vida. Para que você agiu assim? Isto é, com a intenção de quê?

Talvez a mágoa seja construída para mostrar ao outro que ele agiu “cruelmente”, para fazer ver o quanto estamos sofrendo e que ele foi totalmente contra as nossas expectativas, e ainda por cima, o único responsável por estarmos assim… Nesse caso, estamos indo em direção ao prazer de infligir ao outro nossa raiva. E tomara que ele perceba isso e entre nessa sintonia!

E a ansiedade? A busca frenética do futuro, estando no presente. Qual a intenção? Para que ela está servindo?

Talvez para fugir da dor de ter de lidar com a situação atual. O quanto ela é dolorosa?

Como se vê, não escapamos desse caminho.

Para você, agora, deve estar ficando claro do porquê ser tão importante conhecer nossas energias. Isso constitui uma espécie de libertação. Você estará consciente. É como se lhe tivessem dado uma lanterna enquanto caminha por uma estrada escura. Agora você enxerga. Fica claro que tropeçar em uma pedra grande só acontece com sua permissão. Você está vendo ela. Ela está bem na sua frente, e mesmo assim, você tropeça!

Qual a intenção? Para quem? Sempre tenha em mente esses questionamentos. Assim você estará cada vez mais de posse de suas energias.

Quer Saber Como Crescer Mais no Nível Pessoal, Profissional e Financeiro?

Deixe seu e-mail abaixo e Descubra Quanto o Medo Está lhe Atrapalhando Para Conseguir Isso.

Está com alguma dúvida ou quer saber mais?